O pastor e sua equipe estavam se preparando para um congresso de missões em um prédio de cinco andares, quando sentiram os tremores começarem.

Foi um dos piores terremotos da história da Índia, com algumas aldeias perto do epicentro desaparecendo completamente. Um pastor e sua equipe estavam começando uma conferência de missões em um hotel de cinco andares, bem próximo do terremoto. Ele acredita que seu clamor sincero a Jesus trouxe proteção para ele e sua equipe.

“Cerca de 20 mil pessoas morreram”, recorda o pastor John do terremoto de Gujarat que aconteceu às 8:46 da manhã do dia 26 de janeiro de 2001. Mais de 170 mil ficaram feridos e um milhão de pessoas ficaram desabrigadas. Muitos edifícios históricos foram danificados pelo tremor de intensidade 7.7.

Algumas estruturas caíram rapidamente e os danos materiais chegaram a quase 8 bilhões de dólares. “Estávamos prestes a iniciar uma conferência missionária de três dias em um hotel em Ghandhidham”, diz o pastor. “35 pastores haviam viajado de diferentes partes da Índia para participar, e tinham quartos em vários andares do hotel”.

A conferência estava marcada para começar às 9 horas no terceiro andar. O pastor John chegou à sala às 8:30 com três outros cristãos. Eles iniciaram os preparativos. “De repente, ouvimos um som terrível do andar térreo”, lembra ele.

Momento caótico

“Ficamos então assustados quando o edifício começou a tremer violentamente, como um pêndulo. O barulho quase nos ensurdeceu e era impossível sequer dar um passo em qualquer direção”, disse.

O pastor John foi jogado para longe e foi parar em uma plataforma elevada. Uma das paredes da sala de conferências caiu, perfurando o teto do andar de baixo. Os condicionadores de ar e os ventiladores foram jogados de um lado para o outro como brinquedos de criança, e as tabelas, as cadeiras e os armários ficaram de cabeça para baixo. Em poucos segundos, o salão estava cheio de areia, poeira e fumaça.

“Eu não podia ver meus amigos, ou qualquer outra coisa ao meu redor. Antes que eu pudesse entender qualquer coisa ou até mesmo pensar em fugir, senti que todo o edifício afundava. Eu gritei para os meus amigos e outros que estavam no salão para sairem imediatamente”.

Suas orelhas e nariz estavam cobertos de areia e poeira e ele mal podia respirar. Tossindo violentamente, dirigiu-se para a porta de saída, mas descobriu que não se movia. Então clamou ao seu Salvador, o Senhor Jesus Cristo.

“Jesus, tu és o nosso protetor e tu podes nos salvar! Salve-nos Senhor!”. Ele gritou o nome de “Jesus” várias. Então algo notável aconteceu. “Eu senti a presença de Jesus na sala, e senti Seu toque amoroso em meu ombro. Surpreendentemente, parei de tossir e pude respirar novamente sem problemas. Olhando ao redor, eu podia ver meus amigos que ainda estavam sufocando”.

Escudo e proteção

Pela infinita graça e misericórdia de Deus, cada pastor de cada andar do hotel conseguiu sair com segurança. “As paredes e o telhado do hotel tinham desmoronado, os pisos não tinham cedido. Mas, infelizmente três trabalhadores do hotel morreram. Em um hotel próximo a nós, 24 foram mortos”.

“Certamente foi por causa da proteção do Senhor para com Seus filhos que todos nós escapamos”, diz ele. Quando o Pastor John correu para fora, ouviu gritos e encontrou cadáveres de pessoas e animais em todos os lugares. “Boa parte dos edifícios foi completamente destruída. Aqueles que haviam escapado estavam correndo para salvar suas vidas.

De repente, ele pensou em sua esposa e filhos e partiu correndo para sua casa. “Quando vi minha família em pé fora da casa, eu não pude fazer nada senão louvar e agradecer a Deus. Apenas as janelas e portas da nossa casa tinham sido quebradas. Enquanto muitas casas vizinhas foram destruídas e dezenas de pessoas perderam a vida, milagrosamente todos os membros da nossa equipe sobreviveram”.

O pastor John e sua equipe começaram o trabalho de ajuda imediatamente e conseguiram ajudar muitas pessoas em edifícios devastados.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO GOD REPORTS

Sobre o Colaborador

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.