Família conta como a nigeriana foi transformada após tratamento em centro de aconselhamento pós-trauma

Fonte: portasabertas

Depois de quatro horas de viagem em terreno hostil na Nigéria, a colaboradora de campo da Portas Abertas, Hanna*, chegou até um vilarejo no interior do estado de Kano levando boas notícias a Aisha. A Portas Abertas já contou a história de como ela enfrentou um ataque de pastores fulani e também como foi impactada nos dois primeiros atendimentos pós-trauma. Hanna levou bolsas repletas de cartões com mensagens para mantê-la firme na fé, já que a nigeriana foi agredida física e sexualmente durante a invasão de sua vila.

Os pastores de cabra fulani também sequestraram um homem e desapareceram com o marido de Aisha. Apesar dos acontecimentos, no encontro, Aisha não conseguiu esconder a gratidão e alegria de receber tantas provas de carinho. Ela cantou e dançou em gratidão a Deus.

Ela colocou os cartões para enfeitar a sala de estar. Além desses presentes decorando a casa simples de estrutura de barro, ela também recebeu outro muito especial: o marido da cristã está vivo e em casa. O esposo, Dauda, reconhece a transformação da mulher e agradece por todo o suporte dado a ela: “Honestamente eu vi muitas mudanças em minha esposa. Ela ficou marcada pelo trauma que passou, mas Deus realmente a curou com este tratamento. Nós temos recebido muitos encorajamentos. Primeiramente ela estava presa, sempre solitária. Mas agora, ela é livre e feliz”. 

“Eu quero expressar minha gratidão a essa organização. Que Deus continue usando vocês para curar e tocar outras vidas. Muito obrigada pela ajuda em diferentes formas. Vocês deram a minha esposa roupas, livros sobre traumas e dinheiro. Minha oração é para que Deus continue protegendo vocês. Que o Senhor continue a renovar as forças de vocês e permita que ajudem outros irmãos em suas necessidades”, deseja o marido.

Aisha também tinha uma coisa a dizer: “Eu não consigo expressar como estou alegre. Quero dizer um grande ‘muito obrigada’ para meus irmãos e irmãs que usaram o tempo que tinham para escrever para mim”. A família de Aisha contagiou a comunidade com sua alegria e gratidão pelos cartões recebidos. Todos ficaram maravilhados pelo raro contato de carinho e amor entre pessoas que nunca se viram.

A Nigéria está classificada como 12º lugar na Lista Mundial de Perseguição 2019. A violência contra cristãos no país é consequência da ação de grupos islâmicos extremistas como o Boko Haram e os pastores de cabra fulani na parte nordeste e no Cinturão Médio.

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração

• Agradeça a Deus por levar conforto a Aisha por meio do centro de aconselhamento pós trauma da Portas Abertas.
• Ore para que ela esteja apta para confortar outros com o mesmo sentimento que recebeu e continue a ver Deus usando seu testemunho para a glória dele.
• Peça para que o Senhor permaneça dando meios para que a Portas Abertas leve conforto para milhares de outras mulheres feridas.

Amplie a restauração a outros irmãos nigerianos

Ajude outros cristãos da Nigéria a encontrar cura para seus traumas através do Centro Shalom. Com uma doação, você colabora para que outros líderes sejam sarados e treinados para aconselhar irmãos que também enfrentam a perseguição.