Diversas casas e comércios são atingidos por mísseis, além dos ataques também deixarem mortos e feridos

Fonte: portasabertas

A cidade de Qamishli, no norte da Síria, estava em sua rotina normal. Crianças nas escolas, homens e mulheres no trabalho, lojas abertas e táxis circulando, quando, de repente, explosões de bombas acabaram com a paz na tarde de quarta-feira, 9 de outubro. Por conta disso, as pessoas voltaram apressadas para casa, crianças foram liberadas das aulas e as ruas ficaram vazias. A vida parou.

George Moushi, pastor da Igreja Aliança, em Qamishli, viu a necessidade das pessoas em meio a essa situação. Ele saiu para estimar o dano, ver o que poderia fazer. Infelizmente, mísseis não diferenciam crianças e adultos, terroristas ou mães. O pastor Moushi descreveu o que viu: “Graças a Deus, as bombas não acertaram o centro da cidade, onde a maioria das pessoas estava. Apesar disso, tivemos mortos e feridos. Hoje eu visitei uma família cristã cuja casa foi atingida por dois mísseis. Fadi Habsouna, pai de dois filhos, foi ferido e perdeu a casa e a loja. A esposa dele também foi gravemente ferida na coluna e está em estado crítico. Os médicos disseram que ela precisa de cirurgia e pode ficar paralisada para sempre”.

Moushi conhece o homem pessoalmente e, sabendo que ele não tem dinheiro para bancar a cirurgia e os remédios, o ajudou com algum dinheiro. “Demos dinheiro para a medicação básica, mas as operações são caras. Então, eu pedi ao hospital para informar sobre os custos e espero poder ajudar com isso. Talvez a esposa seja transferida para Damasco para ser tratada, por conta dos equipamentos de Qamishli”.

O pastor também ouviu que a casa de Hossan, que é avô de um membro da igreja, foi atingida por um míssil, mas felizmente a família não estava lá, por isso ninguém se feriu. A casa ficou destruída, então o pastor abriu uma casa da igreja para Hassan ficar temporariamente. Porém, é necessária uma solução permanente.

Um apelo urgente
Os conflitos no norte da Síria se intensificaram, com as ações militares de tropas turcas, em cidades como Kobani e Qamishli. O número de mortos ainda é incerto, porém, muitas são as pessoas que já tiveram que abandonar suas casas na região. Segundo a Nações Unidas, dez mil pessoas já foram afetadas pela ofensiva militar turca. Você pode fornecer ajuda prática aos cristãos perseguidos – não apenas nas zonas de conflito, onde muitos de nossos irmãos foram afetados, mas em toda a Síria – hoje. Faça uma doação.

Pedidos de oração

  • Ore em favor dos que foram feridos nos ataques, para que a recuperação seja breve.
  • Interceda por consolo para os familiares das vítimas das explosões.
  • Peça ainda para que Deus levante pessoas que possam ajudar os atingidos.