Centros de Esperança fortalecem famílias e alimentam esperança de um futuro de paz

Fonte: portasabertas

Oito anos de guerra civil devastaram muitas cidades na Síria. Muitos foram forçados a fugir, por causa da violência ou por causa da inflação e do desemprego. Mas, alguns optaram por permanecer, mesmo entre o caos. Eles estão seguindo Jesus em sua terra natal, não importa o custo, e procurando compartilhar seu amor com aqueles que os rodeiam.

É por isso que a Portas Abertas, por meio de parceiros locais, ajudou a estabelecer os Centros de Esperança. Esses locais fornecem treinamento e serviços para os que permaneceram ou retornam ao país. Eles distribuem comida, realizam atividades de jovens e crianças, ensinam inglês, discipulam novos cristãos, concedem empréstimos comerciais, realizam cursos de casamento, e outras ações.

O pastor Abdallah fundou um dos Centros de Esperança da Síria por meio de sua igreja em Alepo. O Centro apoia os membros da comunidade mais atingidos pela guerra. “As famílias estão perplexas e confusas com o futuro. Elas estão sem emprego, suas casas estão destruídas ou danificadas. Existem muitos desafios na vida das pessoas”, diz o pastor Abdallah.

“Nosso Senhor está oferecendo uma vida melhor para elas. Acredito que devemos ser da mesma maneira que nosso Senhor Jesus Cristo, oferecendo uma vida melhor para as pessoas espiritualmente, mas também na prática. Como igreja, queremos estar ao lado delas e ajudá-las. Queremos um futuro melhor para Alepo e Síria”, destaca o líder.

Apoiados pelos Centros de Esperança

Os Centros de Esperança apoiam pessoas como Abdel, cujo filho perdeu a visão enquanto servia no exército sírio durante a guerra. A esposa de Abdel perdeu a vida durante a guerra e outro filho foi sequestrado e ainda está desaparecido. Ele recebe comida. “As despesas são inimaginavelmente altas. Meu salário é baixo e não tenho mais ninguém que possa trabalhar. Esta comida nos apoia por um mês”, declara o cristão.

Um senhor, Abraão, também recebe comida. “Eu recebo esse pacote para mim, para minha nora e meu neto. Meu filho foi sequestrado há cinco anos. Isso realmente nos ajuda”, revela Abraão. Sem os Centros de Esperança, Abdel e Abraão não teriam escolha a não ser deixar o país para sustentar as famílias.

Quando comunidades cristãs inteiras são apoiadas e capacitadas por meio dos Centros de Esperança, elas podem permanecer e se reconstruir na Síria, garantindo a sobrevivência do evangelho na região. Atualmente, existem 16 Centros de Esperança em operação na Síria. O pastor Musa dirige outro. Ele declara: “Nosso Centro de Esperança é a nova maneira de se comunicar com a comunidade. A igreja deve estar de pé no meio da sociedade. É tão importante estar com as pessoas nos bons e nos maus momentos. Elas vêm com o coração partido e são curadas através do nosso trabalho.”

Toni participa de reuniões de jovens neste Centro de Esperança há três anos. “Isso ajudou a me aproximar de Deus, a me tornar mais maduro e, é claro, nos ajudou como jovens a socializar. Através desta guerra, onde testemunhamos tanta violência, as reuniões nos ajudaram a ser cheios de amor um pelo outro, por nossa cidade e nosso país”, conta.

Ajuda emergencial para a Síria

Histórias como essas falam de esperança brilhando em alguns dos lugares mais sombrios. E você pode fazer parte disso. A crise no Oriente Médio ainda não acabou. Milhões ainda estão deslocados. Mas você pode ajudar a alimentar os famintos, vestir os necessitados, confortar os que choram e compartilhar as boas novas com os perdidos. Conheça a campanha de ajuda emergencial para a Síria e envolva-se.

Pedidos de oração

  • Agradeça a Deus por todos os Centros de Esperança que permanecem ativos no país.
  • Interceda para que mais vidas sejam abençoadas por intermédio dos Centros de Esperança na Síria.
  • Clame em favor do país, para que a guerra cesse e que as vidas sejam restauradas.

Sobre o Colaborador

Artigos Relacionados