Em poucos anos, o país se desenvolveu em parceria com a ONU, mas ainda precisa conhecer o amor de Jesus

Fonte: portasabertas

Durante muitos anos, o Vietnã foi colônia da China, país com quem faz fronteira na região do Sudeste da Ásia. No entanto, após muitos conflitos em prol da independência, o país também precisou lutar contra o domínio francês. Somente em 1945, a nação vietnamita se consagrou verdadeiramente independente. Hoje, o país ainda é um dos poucos comunistas do mundo, mas já é possível registrar certa abertura ao capitalismo e à liberalização da economia.

Nos últimos anos, o Vietnã saiu da linha da pobreza na qual 60% da população se encontrava com menos de 1 dólar por dia. O país cumpriu todos os objetivos desenvolvidos em parceria com a ONU (Organização das Nações Unidas) para reduzir a pobreza e conseguiu. No entanto, apesar desse notável desenvolvimento, o Vietnã continua fechado ao evangelho e ainda há uma percepção generalizada hoje de que o cristianismo é uma religião estrangeira.

No país, predominam as religiões étnicas e o budismo, os cristãos são considerados minorias. Dessa forma, na sociedade vietnamita, os cristãos são tolerados desde que não interrompam a ordem existente. Mas, como muitos dos cristãos protestantes pertencem a minorias étnicas, nas regiões rurais do país eles são frequentemente vistos como problemas em suas aldeias e vizinhança, pois comprometem a cultura e a tradição local. Infelizmente, é comum o registro de expulsão de cristãos de suas aldeias.

Nesta data, portanto, convidamos você a interceder pelo Vietnã. Especialmente, em favor dos cristãos, que não têm liberdade de praticar a fé entre os familiares, e enfrentarem diferentes formas de perseguição, exclusão social, assédio, discriminação e ataques. Há 74 anos o Vietnã é independente, mas precisa conhecer o amor de Deus para ser livre.

Pedidos de oração

  • Peça a Deus por discipulado apropriado às minorias étnicas que vêm à fé nas áreas rurais do país.
  • Clame pelos familiares que pressionam seus parentes para retornar às crenças tradicionais. Ore para que eles vejam Cristo em todas as atitudes dos cristãos.
  • Enquanto as minorias cristãs crescem, o governo trabalha duro para monitorar as igrejas e limitar o crescimento do cristianismo. Interceda pela flexibilização das restrições e aumento da liberdade religiosa.

Sobre o Colaborador

Artigos Relacionados