Pastor Quan pede oração por hmongs e vietnamitas, para que conheçam a Cristo e tenham suas vidas completamente mudadas

Fonte: portasabertas

O antigo feiticeiro Quan, do Vietnã, hoje é pastor. Ele ri com facilidade e conversa com confiança sobre sua fé, conhecimento da lei e suas habilidades em artes marciais. Ainda assim, quando vê pessoas, seja de sua congregação, hmongs ou vietnamitas, sofrerem, sua paixão irrompe. Quase chorando, descreve a situação de alguém que foi preso por evangelizar. O homem foi torturado e ninguém, incluindo Quan, sabe o que acontecerá.

Mas, como um pastor cujo coração está com as pessoas e confia em Deus, o que mais pede é oração. “Primeiro, peço que orem pelo povo hmong, para que creiam em Cristo livremente. Assim, não haverá mais perseguição. De acordo com nossa lei religiosa nacional, que entrou em vigor no começo de 2018, as perseguições deveriam diminuir, mas isso é apenas o que as pessoas dizem. A realidade é diferente. Segundo, ore pelo povo vietnamita. Ore por todos no governo, para que amem mais o povo hmong”, pede.

Para o pastor Quan nada importa mais do que ajudar pessoas a ouvir sobre a esperança em Jesus. Ele veio à fé porque procurava por alguém que derrotasse o diabo e cada dia que serve a Deus tem a prova de que encontrou essa pessoa em Jesus. Ele vê a mesma fome pela verdade nas pessoas que encontra todos os dias e está comprometido a ajudá-las a encontrar o mesmo Jesus que encontrou.

“Eu vejo que as pessoas têm um desejo de acreditar em Deus, de saber mais sobre Jesus e estudar o evangelho. Eu vejo uma mudança nas vidas das pessoas que aceitam a Jesus Cristo”, conclui.

Esperança para budistas
Assim como na vida do pastor Quan, Jesus continua sendo a única esperança em países budistas do Sudeste Asiático, como o Vietnã. Grupos extremistas são a principal fonte de perseguição nestes locais. Por disso, cristãos estão sujeitos a assédio, discriminação e marginalização por parte da família e comunidade. Sua contribuição fortalecerá a igreja local por meio de projetos de desenvolvimento socioeconômico, assistência jurídica e outros.