Colaborador da Portas Abertas no México, em visita ao Brasil, compartilhou a realidade da Igreja Perseguida no país

Fonte: portasabertas

Entre os dias 2 e 20 de maio, diversas igrejas brasileiras puderam conhecer a realidade da perseguição aos cristãos no México. Durante esse período, Carlos Rodriguez*, que trabalha com os cristãos perseguidos no país há um ano e meio como colaborador da Portas Abertas, visitou 18 igrejas nas cidades de Porto Alegre, São Paulo e Belo Horizonte. Cerca de 5.900 pessoas ouviram relatos e experiências do correspondente mexicano.

Ele compartilhou sua vivência e seu dia a dia no campo, mostrando que a realidade da perseguição à igreja mexicana é bastante séria, ainda que muitos cristãos no país não estejam preparados para enfrentá-la: “Atualmente, 50% dos cristãos mexicanos negam sua fé diante da perseguição”, afirmou. Esse fato está diretamente ligado à falta de conhecimento sobre a realidade da perseguição por parte da liderança cristã e dos cristãos mexicanos em geral.

Rodriguez ainda afirmou que há “um favor de Deus sobre a igreja brasileira”, mas que esta também não está preparada para a perseguição, pois enxerga essa realidade como algo que acontece apenas em países distantes: “A perseguição não está do outro lado do mundo, a perseguição está aqui no quintal da sua casa, no mesmo continente”, afirmou. Essa visão do irmão Carlos Rodriguez levou muitos pastores brasileiros a abrirem seus olhos, não somente para a situação da igreja no México, mas também para a própria igreja brasileira.

O colaborador ainda esclareceu que, para ele, não há igreja livre e Igreja Perseguida, somos todos uma única igreja: a igreja de Cristo. No entanto, uma parte desta igreja encontra-se oprimida por leis e sistemas governamentais. Nesse contexto, Rodriguez esclarece: “é preciso que todo o corpo de Cristo tenha consciência do que está acontecendo e não ignore os dons espirituais, porque a palavra de sabedoria, a palavra de ciência, a profecia e todos os demais dons descritos em 1 Coríntios 12 são para servir a igreja do Senhor”.  

 Confiança em Cristo e o trabalho da Portas Abertas no México

Abordando, também, o texto registrado em Hebreus 10:35, “Por isso, não abram mão da confiança que vocês têm; ela será ricamente recompensada”, Rodriguez destacou que ainda que os governos queiram destruir a igreja, os cristãos não podem abandonar a confiança em Deus, pois existe uma grande recompensa os aguardando. Além dessa mensagem, o colaborador também afirmou que a vontade de Deus à igreja mexicana é revelada em cada situação: “No México, procuramos ouvir Jesus em cada caso de perseguição”.

Entre os trabalhos da Portas Abertas realizados no país, Carlos Rodriguez apontou que o estudo e o conhecimento da palavra são os caminhos essenciais para preparar os irmãos mexicanos para reagirem à perseguição de forma genuinamente cristã. O México ocupa, hoje, a 39ª posição no ranking da Lista Mundial da Perseguição. A perseguição aos cristãos no país acontece por intermédio de grupos criminosos contra pastores e por meio de líderes indígenas que atacam cristãos, multando-os, isolando-os, negando às famílias prestação de serviços comunitários básicos e, até mesmo, prendendo-os.

A Portas Abertas agradece a todos que se empenharam em receber o irmão Carlos Rodriguez em suas igrejas e, assim, se tornaram um com ele em favor da Igreja Perseguida no México. Também destacamos a importância de mantermos nossas orações em favor deste país constantes, pois o México precisa conhecer o amor do Senhor Jesus. Se você não conseguiu agendar a visita do irmão Carlos Rodriguez em sua igreja, fique atento às próximas visitas dos nossos correspondentes internacionais.


*Nome alterado por segurança.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.