A Central de Atendimento à Mulher divulgou na última segunda-feira, 30, o aumento do número de denúncias de violência contra a mulher. O 180, disque-denúncia, recebeu 63 mil registros este ano, 40% a mais do que no ano passado. Segundo informações do site Catraca Livre, a Central atribui o aumento às campanhas de conscientização realizadas durante o ano.

As hashtags #PrimeiroAssédio e #MeuAmigoSecreto, que viralizaram nas redes sociais, expõem o machismo por meio de relatos de mulheres que foram vítimas de abuso verbal ou físico.

As ações foram iniciadas por coletivos feministas como o Think Olga, responsável pela campanha #PrimeiroAssédio. A hashtag foi citada mais de 2,5 mil vezes apenas nos dois primeiros dias, chegando aos Trending Topics do Brasil.

O objetivo era justamente estimular as mulheres a relatarem episódios de opressão. Os movimentos não se limitaram ao ambiente virtual, como mostram os números da Centraç de Atendimento.